29 julho 2007

Simples, assim [parte 1]

Jonas tinha 25 anos, mas para ele pouco importavam os anos, tinha se acostumado a viver os dias, os minutos, os segundos. Era feliz do jeito que sabia, simplesmente por nunca ter questionado ou duvidado de sua própria felicidade. Não que fosse muito bonito fisicamente, mas era excêntrico e encantador, pouco falava. Às vezes, passava o dia todo sem falar nenhuma palavra, olhava o movimento com a curiosidade de uma criança de dois anos. Sorria o tempo todo, sua boca fora feita para sorrir e isso o enriquecia. Ficava tão bonito quando sorria! Ele gostava das cores, gostava muito das cores. As primárias eram as que mais o agradavam. Ele gostava das pessoas também, de algumas. Gostava de vê-las falando, olhava... Gostava de água, de desenho, de calor e de frio também. Era infantil e maduro. Era uma contradição inteligente e fascinante... Incompreensível... Não sei dizer.


6 comentários:

Lia disse...

Magina que fui eu. É uma música do Leoni. Mas um dia chego lá :)

Te amo um tanão!

Lia disse...

Tantão, na verdade.

Carolina Carol disse...

canhotos são os melhores :D
alberto caeiro é lindo!! lê sim!!
tem algum livro pra me indicar? Vi que vc tambem odeia ler :D
beeijo!!!

carolina carol disse...

man, sonhei com voce!!!
lou-cu-ra!!
huahuahauhauhauhauaha.
sério. Mas só o seu nome foi citado. Até porque se eu sonhasse com voce em carne e osso seria um tanto quanto...profeta! hauhaua.
beeijo!

_cams; disse...

Você é a autora mais foda de todas, Cá! ^^~

Te amo o/
Gigante.

Thiago disse...

Você está nos Favoritos, por não merecer críticas, mas sim construtivos elogios. :)