14 dezembro 2008

Amor desprovido de hipérboles

Confesso estar um pouco enferrujada, portanto tentem me perdoar por quaisquer obviedades e vírgulas inapropriadas.

• Ao som de Rachael Yamagata - Even so

[ I
love you like a brother and a friend / I love you with my whole heart until it bends / I love you like a lover until the very end ]

Faz-me sofrer sua falta todas as manhãs. E pensar nos dias futuros em que as manhãs serão preenchidas com nossos fartos cafés, leites, frutas, sorrisos e beijos. Não tenho certeza se eu nunca havia reparado antes em como o seu beijo é macio, quente e intenso, ou se ele se tornou assim com os dias que estamos vivendo agora, mas tenho certeza que estremeço com eles hoje. Tenho certeza que encontro abrigo pros meus sentidos no seu cheiro, nos alaranjados desiguais da sua barba e do seu cabelo, na sua voz, nos calos das suas mãos. Você me faz rir com as suas piadas fora de hora, você me faz rir de um jeito que é seu, é o seu riso, em mim. Faz-me sentir sentimentos inexplicáveis e indistinguíveis. É impossível pras minhas conclusões tão primárias traçar linhas onde começam e terminam o que sinto por você - são simplesmente uma euforia contínua e cheia de significado. Suas declarações nos momentos mais inapropriados, divertidos e com um tom de sempre perfeitos e escolhidos me deixam completamente sem ação.

Eu poderia observar você por horas a fio, sem me cansar. Olhar o jeito como você se move, os detalhes dos seus olhos azuis, que vão ficando verdes. É amor simplesmente porque só pode ser. São momentos, frases bonitas, olhares, toques, beijos, carinhos e cafunés espalhados num mundo comum e é um sentimento tão desigual que assusta poder ser recíproco.

Hoje a tarde, os galhos compridos daquela árvore tão comum na rua ficaram tão lindos com você... As sementinhas redondas e perfeitas enfeitariam com perfeição e seria uma cena e tanto. se pudesse ser um filme. Eu realmente ouvi os vários instrumentos daquela música do Beirut tocando e tudo parecia muito colorido e dentro do roteiro, apesar de improvisado em cada detalhe sórdido.

Eu amo você com as palavras mais profundas que eu puder pensar, com o corpo inteiro, o tempo todo, de todos os jeitos, com todas as formas e cores possíveis. Eu não sei ser mais nada e não sou boa em disfarçar. Eu realmente amo você.

Que comecem as estações, que comece a girar o mundo mais rápido - não me importo. Ao seu lado, o mundo é lindo e é meu.
E é só nosso.

6 comentários:

Lizi Straci disse...

Ah, eu diria que você é quem faz as pessoas serem assim, desse jeito, que você é tão boa em descrever. <3

mariana! disse...

oooooooooh! que bichinha linda :)

Anônimo disse...

Ahh Cáá

;) se eu soubesse que dava pra comentar eu teria comentado seeeempre. e eu gosto de passar por aqui e como a lizi disse -vc é tão boa em descrever =D, e seus textos e cartas e tudo mais é sempre muyy foda²

olha, eu amo vc mto mesmo, viu?

Beejo gaata

·caMM's disse...

liiiiiiiiiindo <3
lindos, na verdade. adoro os dois e vou sentir saudade (L)

Jude disse...

Tá escorrendo amor por todos os lados!

Saudades minha linda.

ninaoumah disse...

foi realmente lindo.
cá, vc sempre consegue achar as hiperboles pra dizer o que sente. sem que elas fiquem tão exageradas nem tão xoxas(?).
vcs são o casal mais lindo. eu amava ser a vela de vcs, apesar de sempre querer fugir pra deixar vcs sozinhos.
amo vcs.