15 fevereiro 2007

Quasares

Os brasileiros costumam achar que a China é longe. Isso é porque a maioria nunca ouviu falar sobre os quasares. Nos confins do Universo, passando pela Lua, depois o Sol, muito depois de Plutão, perdidos onde nem o ar consegue chegar, encontram-se os extremamente luminosos quasares.

Devido à distância assustadora, é praticamente impossível para uma sociedade que só conseguiu chegar à Lua (que se encontra a 1,3 segundo luz da Terra), pensar em pesquisar um objeto estelar que está de 10 a 20 bilhões de anos luz do nosso planeta. Tirando o melhor dos melhores satélites que temos atualmente, todo o conhecimento que obtivemos não passam de teorias sobre os maravilhosos corpos celestes. Acredita-se que são reações dos enormes buracos negros que absorvem poeira e gás e acabam por liberar grande quantidade de energia, o que resultaria nos núcleos galácticos denominados quasares (abreviatura de Quasi stelars, do latim quase estelares).

No ano de 1964, Edwin Ernest Salpeter e Yakov Borisovich Zel'dovich lançaram a teoria de que os quasares, que são semelhantes às estrelas na aparência, tem a estrutura mais parecida com as galáxias, e poderiam ser até as próprias galáxias ativas. Já foram encontrados longe delas, o que só confirma a teoria de que os dois não são obrigatoriamente dependentes. Uma característica interessante é que eles podem emitir ondas de rádio, além disso, são os faróis do Universo (comparáveis aos brilhantes e visíveis faróis marítimos para os olhos nus) e os maiores corpos celestes já catalogados. Tais fatos juntos indicam que eles liberam partículas de altíssima energia, o que possibilita sua visualização através de equipamentos astronômicos.

A falta de conhecimento dos quasares os torna mais fascinantes, na completa escuridão de uma viagem estelar, surgem os tão brilhantes quanto assustadores corpos imensos para iluminar a ausência de vida. Quem sabe um dia, mais esse mistério do Universo será desvendado.


Um comentário:

RiotGirl~ disse...

Olha, o texto do Pedro. O professor genial que passou em todos os vestibulares que prestou!
^^
Ah, cara, LOST é muito bom! Sei lá, eu amo. Mas eu sei que você prefere 24 horas. Também né, o Jack é ótemo, tanto que consegue ganhar do Chuck Norris! Afinal ele faz de tudo e não morre, e quando morre, ressuscita! ahsuahsashahau
=*